Minha avó tinha. A sua, também! Conheça um quartinho na capital paulista em que qualquer um consegue desconectar da correria e se sentir no interior, com direito a móveis não planejados, muita madeira, cama de ferro, tapete de algodão e os irresistíveis objetos feitos à mão que lembram o tempo da vovó. De visual antiguinho e produzidos com capricho!

Com certeza este quartinho é uma super inspiração para quem está buscando um espaço onde cabe apenas o essencial 🙂 Nunca pense em mobiliar ou decorar no sentido de resolver uma pendência. Mais do que o resultado final, é o processo que importa. Em tempos de velocidade e pressa, demorar para decorar pode ser ótimo. Não faça suas escolhas com afobação. Dedique-se ao tempo, tempo para sua casa, tempo para ler este texto até o final e entender que decorar não se trata de atingir um objetivo – que, no fundo, a gente nunca chega lá. O que importa é o caminho que faz sentido para você.  Tenha em mente que é sempre possível mudar! 

 

O melhor cantinho do mundo é, sem dúvida, o que reúne pessoas que se querem bem, que valorizam produtos naturais, móveis e objetos que contam histórias e o que os moradores se sentem felizes quando nele chegam após uma longa viagem. No fundo, a idéia é esta: a sensação gostosa que você sente quando volta pra casa. Você deita na sua cama, fecha os olhos e constata: “Enfim, em casa”.  

Tapete de Algodão, cama de ferro, berço, objetos decorativos e Brinquedos: Mimoo Toys  / Roupa de Cama: Mooui / Produção: Histórias de Casa / Fotos: Gisele Rampazzo