Quando paramos para escrever para este post, ficamos pensando sobre qual assunto desenvolveríamos: arquitetura, design ou algo sobre nossa percepção de relação com a família de alto astral bacana que habita este espaço. Decidimos por algo que transmitisse nosso emocional e também a receptividade da casa. Esta casa abriga a família inteira, por isso, tinha de ser gostosa. Afinal, uma casa para não virar cenário, precisa ser habitada, ter moradores, histórias, risadas, barulho, bagunça. Gostamos de pensar em projetos que estão em constante mutação para acompanhar o crescimento dos pequenos. 

Da vontade do casal Amanda e Wem de ressignificar materiais, as gavetas da bancada foram reaproveitadas de um guarda-roupa antigo que havia na casa, hoje transformadas em um armário que mantém o ambiente organizado. Prateleiras na parede do fundo faz as vezes de biblioteca, expondo os livros das crianças. Lola e Moreno curtem muito o ateliê da mãe que, é claro, rapidamente se transformou em um cantinho de brincadeiras para eles.

Este quarto infantil foi pensado para manter as crianças entretidas, ele traz uma coleção de boas ideias. O resultado é um convite para a diversão, recheado de bonecas, livros e bichos de pelúcia. É tão surpreendente que muito adulto vai certamente voltar a ser criança. Em qualquer cantinho, o clima de diversão reverte-se em um quarto que surpreende sempre. Para dar um clima lúdico ao ambiente o espaço ganhou uma tenda infantil, luzes coloridas e até cozinha de madeira que parece de verdade. O segredo do aconchego deste lugar está no clima afetivo da família, a cama de ferro era da mãe quando criança! 

As crianças não vão se conter com a seleção a seguir. São peças lúdicas com bom desenho e grande funcionalidade para deixar os cantos de brincadeiras mais atraentes. 

Projeto: Estúdio Artigas / Tapete de Algodão, objetos decorativos e Brinquedos: Mimoo Toys  / Produção: Histórias de Casa